Onde investir em tempos de crise?

Onde investir em tempos de crise?

 

O número de desempregados no Brasil já ultrapassa a marca dos 13 milhões e, num momento de crise como esse, as pessoas buscam por soluções para poder investir no seu próprio negócio. A grande preocupação é o risco de o negócio não dar certo ou a demora para conseguir recuperar o investimento.

Apesar do número de desempregados não registrados ser alto, muitos autônomos, como falta de alternativa, acabaram por preferir arriscar abrir seu próprio negócio e ser seu próprio chefe. Mas, uma matéria publicada em 15 de maio de 2017, no jornal O Estado de S. Paulo, revelou que os “empreendedores de ocasião” têm um rendimento médio de até R$2,800 por mês.

Pode parecer uma boa saída, no entanto, a prática mostra que não. Isso acontece porque a maioria dos empreendedores não teve tempo e/ou planejamento necessário ou ainda, investiu em setores que costumam minguar em tempos de crise.

Investimento seguro

O cenário pode parecer desfavorável para todos os tipos de negócios. Contudo, alguns setores se mantêm no topo da pirâmide como opção de investimento seguro. Os mercados de alimentação e beleza são dois deles. O primeiro, é lógico, é justamente porque ninguém deixa de se alimentar. Que seja um restaurante com um cardápio limitado e preço físico, ou uma pequena empresa que vende alimentos por encomenda, existe espaço para todos.

Já o mercado de beleza se mantém bem posicionado porque são em tempos mais difíceis que a busca pela autoestima cresce. Pode parecer contraditório, mas é assim que funcionamos. Acrescente a esse dado que o mercado de beleza no Brasil representa o terceiro maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e Japão. Ainda que os brasileiros busquem por alternativas mais baratas para cuidarem de si, optando por fazer alguns procedimentos em casa, a busca pelo corpo perfeito continua.

Pense bem

Ao invés de se arriscar e abrir um negócio próprio, sem respaldo ou garantia de gestão, as franquias são alternativas para momentos de crise. Além da experiência de anos e de muitas dessas empresas já terem planos para momentos de vacas magras, elas oferecem ao franqueado toda a estrutura e plano de negócio que ele precisa. Não é necessário ter conhecimento pleno na área, mas é interessante que a escolha pela franquia seja por um mercado em que exista identificação do futuro franqueado pela marca a ser escolhida.

Outra boa notícia, é que existem várias opções de investimento inicial para abrir sua própria franquia. No entanto, este não deve ser o fator determinante para quem deseja entrar neste mundo. É preciso avaliar a liquidez do negócio, a expertise da franqueadora, o mercado e crescimento em que ela atua, o tempo de retorno do investimento e ainda avaliar se você tem o perfil para tocar sua própria franquia.

 

 

CTA-BAIXE-APRESENTACAO-COMERCIAL-672x352

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu