Mapa Mental do Empreendedor: como vencer e investir com sucesso

Mapa Mental do Empreendedor: como vencer e investir com sucesso

Se você está começando a empreender ou se simplesmente nunca ouvir falar no termo Mapa Mental, talvez sinta uma certa estranheza. Longe de artimanhas como “ler mentes”, o mapa mental é uma das melhores estratégias para se organizar e estruturar ideias.

Assim, a atividade é uma técnica extremamente útil para roteirizar livros, apresentações, e brainstormings. Mais do que isso, pode contribuir para a boa gestão de empresas. Por isso mesmo, um ótimo ponto de partida para quem quer começar a empreender. 

Como começar a desenhar o Mapa Mental?

O mapa mental é, de fato, um mapa. Mas em vez de delimitar espaços geográficos, ele irá delimitar aquilo que se quer organizar. Por isso mesmo, é um ótimo recurso para estruturar ideias. E, também como um mapa, pode ser feito no papel físico ou num documento de computador. Mas como desenhar o mapa mental? Como organizar os pensamentos abstratos de uma forma lógica e compreensível? A resposta é simples, tanto quanto desenhar o mapa. 

Primeiramente, deve-se ter em mente uma ideia central, um objetivo maior. Esse será o seu objetivo final e, portanto, o centro do seu mapa. A partir desse centro, você deve puxar linhas que liguem a ideia central a ideias secundárias diretamente relacionadas. Por exemplo: se o centro do meu mapa é “alcançar uma boa gestão”, uma possibilidade de ideia secundária poderia ser “capacitar funcionários”. 

De cada item secundário, novos itens terciários serão criados. Todos com ideias e temas que remetem sempre ao lugar onde se quer chegar, que é o centro do mapa. O mapa mental se parece como o Sistema Solar, ou uma teia de aranha: um núcleo bem definido orbitado por outras ideias. 

Qual a serventia do Mapa Mental?

Em aspectos gerais, o mapa mental amplia sua capacidade de organização de pensamento, liberando máximo do potencial cerebral. Como todas as ideias estão interligadas com o centro, que é o objetivo final, você terá uma representação real e uma visão ampla do que se deve fazer e quando para que seus negócios caminhem como o planejado.

Em aspectos específicos, o mapa mental proporciona diversos avanços e melhorias em várias áreas que o empreendedor deve se manter atento. Separamos algumas delas a seguir:

  • Rotina diária

Uma das dicas de empreendedorismo mais valiosas é saber organizar o dia e tirar o máximo de proveito possível. Exatamente por isso o mapa mental é uma ótima solução para organizar o que se deve fazer até o final do dia, o que é imprescindível e o que pode atrasar.

  • Identificação de oportunidades

Todas as suas impressões sobre mercado, concorrentes e tendências podem (e devem) ser organizadas num mapa mental. Nessa situação, mais do que nunca, ele será sempre atualizado com novas ideias e com a situação atual do mercado, considerando-se sempre o ponto central, cerne do mapa.

  • Marketing

A estruturação de um planejamento de marketing e de vendas pode ser melhor organizada e executada através de um mapa mental. Sempre que uma etapa em direção ao centro foi sido concluída, ela é assinalada como concluída.

  • RH

As melhores entrevistas e processos seletivos são estruturadas através de um mapa mental. O centro é o funcionário que se deseja e, as ramificações, as qualidades necessárias e as perguntas que se deve fazer para validar essas qualidades. O mapa voltado para a área de Recursos Humanos também é extremamente útil na hora de abordar e comandar a equipe. Um bom líder deve sempre prezar por um relacionamento e convívio saudável com sua equipe, sem deixar de estimulá-los. Organizando tudo isso no mapa mental, teremos uma ferramenta que não nos fará “pesar a mão” em nenhuma situação. Isso, é claro, além de nos ajudar a solucionar conflitos e situações complexas. 

Será que você já está pronto para colocar suas ideias no papel e empreender de uma vez por todas? Então venha conhecer a Onodera, a franquia de estética de maior sucesso e rentabilidade do Brasil!

Deixe uma resposta

Fechar Menu