Executiva encarou jornada dupla para investir em franquia e hoje vive do próprio negócio

Executiva encarou jornada dupla para investir em franquia e hoje vive do próprio negócio

Quem nunca pensou em mudar de vida, que atire a primeira pedra. A necessidade de renovação pode aparecer em muitas fases da vida, mas quanto mais experientes ficamos, mais difícil parece reinventar seu dia a dia. Mas os obstáculos não foram suficientes para impedir Rejane Petacci, franqueada da rede Onodera lá em Niterói, no Rio de Janeiro.

Com uma carreira como executiva e integrante de uma multinacional alemã, Rejane resolveu redesenhar sua vida em busca de objetivos e melhorias em seu estilo de vida. Mesmo tendo boas perspectivas na vida profissional que levava, em dado momento ela percebeu a necessidade de “mudar minha vida” e “ter mais tempo com a minha família, quero mais qualidade de vida” e foi o mercado de franquias de beleza e estética que possibilitou todas as mudanças.

Mas como fazer essa transição sem se desestabilizar? Não é fácil se dividir entre todas as responsabilidades para atravessar de uma rotina para a outra, mas alguns adotar algumas etapas colaboram muito. Confira:

Planejamento

O mercado de trabalho – seja da área de franquias de beleza e estética ou não – é dinâmico e nossa vida pessoal não fica atrás. Surpresas são inevitáveis na trajetória profissional e individual, por isso ter um planejamento é essencial para não perder o rumo quando algo não sair como o esperado. “Quanto mais planejamento, melhor”, aconselha Rejane.

“Eu planejei desde o que eu iria abrir, o porquê eu iria abrir, vi que aqui em Niterói realmente seria uma ótima oportunidade”, conta.

Trabalhe por etapas

Para ter um bom planejamento, é importante saber dividir os processos em etapas que vão desde o momento prévio a abrir uma franquia, até colocar o negócio para funcionar. Como decidiu investir em franquias de beleza e estética, Rejane mergulhou de cabeça no mercado antes mesmo de entrar em contato com a rede Onodera.

“Tive o trabalho de ir em todos os concorrentes que tinham, fiz um relatório. Então eu tinha certeza que era um mercado em potencial”, explica.

Não deixe pontas soltas

Se tem algo que um franqueado não pode ter, é medo de trabalho demais e a história de Regiane é um bom exemplo disso. Na época, fazia 14 anos que ela atuava como executiva em uma multinacional, ou seja, as responsabilidades não eram poucas. Mas a empreendedora se determinou e assumiu uma jornada dupla, dividindo-se entre sua unidade da rede Onodera e o cargo que ocupava. “Eu me planejei pra um primeiro ano na empresa, pra não me desligar da multinacional que eu tava. Continuei levando a franquia com o meu emprego, mas chega uma hora que a gente tem que escolher e aí me planejei pra isso”, relata.

“Depois eu me desliguei, avisei a empresa com antecedência, preparei meu sucessor. O presidente [da antiga empresa] falou que achava que eu não ia me adaptar. ‘Como uma executiva vai se adaptar a uma clínica de estética?”, relembra. Mas na prática, muitas tarefas de uma profissão podem colaborar para ter sucesso na franquia, já que a empreendedora segue gerindo pessoas, só que agora sentindo os benefícios financeiros de toda a empresa.

Saiba com quem contar

Para uma mudança de vida tão bem orquestrada, Regiane não pode esquecer que “o ser humano não é só, né?”. “Tive ajuda do meu marido, que é um super companheiro, me ajuda em tudo, (…) tem a família apoiando, é super importante”, conta.

Além de suporte do grupo familiar, a franqueada de sucesso também ressalta a importância das pessoas que encontrou e contagiou em seu desenvolvimento profissional. “Eu tive pessoas na minha vida também que me ajudaram bastante no suporte. E aquele negócio, vamos acreditar e vamos fazer. As pessoas te apoiam também quando elas veem que você realmente tá com aquela vontade de que dê certo e a [minha] vontade de dar certo sempre foi bem grande”, pontua.

Mesmo com obstáculos, como assumir uma jornada dupla entre duas profissões que exigem bastante dedicação, a franqueada da rede Onodera conseguiu adotar um estilo de vida mais tranquilo e próximo de sua família. “Pra mim foi uma mudança muito positiva na vida profissional e na vida familiar. Hoje consigo almoçar em casa com a minha filha, coisa que eu não conseguia fazer antes”, avalia.

Apesar de ter sido motivada por fatores mais pessoais, a empreendedora também se mostra muito satisfeita com a estabilidade e independência financeira que conquistou, já que seu “padrão de vida não mudou, não caiu”. Mais uma coisa que ela deve à chave para uma mudança de vida bem sucedida: “sempre planejar tudo”.

Deixe uma resposta

Fechar Menu