Saiba o que são royalties e como são cobrados na hora de abrir franquia

Saiba o que são royalties e como são cobrados na hora de abrir franquia

Os cuidados ao apostar em abrir franquia são vários, como você pode notar pelos assuntos abordados aqui no blog Franquias Onodera. Um dos assuntos que pode causar certa confusão à primeira vista é como as franquias cobram os royalties, por isso vamos esclarecer.

O que são royalties?

Os royalties nada mais são do que o pagamento pelo uso de alguma propriedade, tanto física quanto intelectual. No caso de quem decide investir em franquia, a cobrança está ligada à utilização do nome da marca, seus símbolos, métodos, manuais, processos, etc. Este assunto está diretamente ligado a outros dois que já abordamos aqui, a Lei de Franquias e Circular de Oferta de Franquia (COF).

Ao optar pela cobrança de royalties, as franqueadoras devem ser claras aos candidatos a abrir franquia. Além de valores, a COF apresentada à futura franqueada precisa estabelecer a frequência em que esses direitos pelo uso da marca devem ser pagos. Para não ser pega de surpresa, outro fator a ser checado por você que busca investir em franquia é a existência de outras taxas e seus respectivos prazos, dessa forma seu planejamento pode ser mais sólido.

Cobranças fixas?

Os pagamentos referentes a royalties não necessariamente seguem um padrão quando o assunto é valor. Além de poderem diferir entre uma franquia e outra, fica a cargo da franqueadora estipular o mecanismo dessa cobrança. Ou seja, os royalties podem ser cobrados através de valores fixos a serem pagos todo mês, podem aumentar com o tempo, ou ir diminuindo, entre outras possibilidades que estão melhor explicadas abaixo. De qualquer forma, tudo deve ser explicado detalhadamente a você antes de oficializar a abertura de sua franquia.

Vantagens e desvantagens

Todas as formas praticadas pelas franqueadoras para cobrar royalties têm seu lado positivo e negativo para quem vai abrir franquia. A cobrança fixa, por exemplo, não demanda que a empresa que está cedendo sua marca tenha total controle do faturamento da sua unidade. Por outro lado, se o seu faturamento sofrer alguma variação, a taxa a ser paga pela utilização da propriedade da rede se manterá a mesma.

Caso a franqueadora escolha flexibilizar o valor dessa arrecadação, os valores passarão por alterações que respeitarão seu faturamento bruto, sendo cobrado por percentual. Ou seja, em períodos de menor movimento, os royalties que você precisará pagar serão menores e, quando seu faturamento melhorar, a taxa sobe também de acordo com a crescente da sua franquia. Nesse caso, a prestação de contas à franqueadora tende a ser mais intensa, uma vez que a marca precisa garantir que os valores repassados são condizentes com a realidade do seu negócio.

Existe também a possibilidade de investir em franquia e deparar-se com uma mistura das duas formas de cobrança. A franqueadora tem direito a estabelecer um valor fixo e uma porcentagem, a fim de analisar mês a mês qual das duas técnicas utilizará para calcular os royalties.

Além de garantir o recebimento de uma quantia satisfatória – já que as franqueadoras se sustentam justamente pelos direitos em relação ao uso de sua propriedade – e ainda estimulam as equipes da rede a buscarem de fato aumentar seu faturamento ou pelo menos manter uma média e conseguir arcar com os custos fixos dos royalties.

Investir em abrir uma franquia Onodera é sinônimo de lidar com o mais vantajoso formato de cobrança de royalties. Para que a rede e a sua unidade cresçam em conjunto, a Onodera estabelece que a cobrança de royalties seja de 6% do faturamento mensal bruto. Dessa forma, a franqueadora une a vantagem das cobranças fixas com as vantagens das cobranças flexíveis, garantindo que você não seja surpreendida pelos valores e que a taxa esteja dentro da realidade do seu negócio.

Deixe uma resposta

Fechar Menu